SOBRE NÓS

Nossa igreja é a sua igreja. Existimos para glorificarmos a Deus juntos.

LOCALIZAÇÃO

(13) 3237-1846

 

Av. Sen. Pinheiro Machado, 624

Santos/SP - CEP 11075-002

CONECTE-SE
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon
  • Grey YouTube Icon

October 9, 2019

May 27, 2018

Please reload

Posts Recentes

Todos querem ir para o céu, mas ninguém quer morrer

August 13, 2019

1/3
Please reload

Posts Em Destaque

Entre Marta e Maria...o equilíbrio

 

Marta e Maria foram as irmãs de Lázaro. Presentes na vida de Jesus em alguns episódios importantes, serviram de exemplo para o próprio Senhor Jesus em relação ao equilíbrio entre o contemplar e o fazer.

Isso mesmo. Digo equilíbrio. Muitas pessoas acreditam que há tempo de fazer muito e tempo de só ouvir. Vemos claramente isso na prática de cristã de muitos irmãos. Volta e meia ouço de pessoas que afirmam já ter feito muito e agora só querem contemplar, ou melhor, sentar no banco e ouvir.

Trata-se de uma visão equivocada da vida Cristã. Jesus Cristo ao visita las (Lucas 10:38-42), deparou se com uma situação de conflito. Maria assentou se aos pés de Jesus, para ouvi lo. O mesmo texto diz que Marta continuou o seu serviço. Esta ficou irada com sua irmã e indagou a Jesus acerca da atitude de Maria.

Na visão de Marta, Maria estava equivocada. Trabalhar, mostrar as mãos calejadas é a verdadeira espiritualidade.

Jesus respondeu a Marta que esta não deveria inquietar se com estas coisas. No complemento do texto (v.42), Jesus diz que “Maria escolheu a boa parte”.

E que boa parte é essa? Contemplar sem fazer?

Obviamente que o texto não se refere a isso. A palavra de Deus não se trai. O Apóstolo Tiago afirma de maneira categórica que “a fé sem obras é morta” (Tiago 2:14-26).

O que Jesus afirmou a Marta é que seria um absurdo Maria não aproveitar o momento de estar aos pés do mestre, de aproveitar o momento de discipulado, de aprendizado.

A grande questão é que muitos confundem o evangelho com o fazer. Jesus nos ensina a ser e fazer. É necessário aprender para viver, para ser, para fazer.

Portanto, queridos, entre Marta e Maria, fiquemos com as duas. Entre ser e fazer, sejamos e façamos. Não separadamente, mas, ao mesmo tempo, com equilíbrio.

 

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload

Siga